Dicas úteis para aperfeiçoar sua oratória

Quando lemos ou ouvimos assuntos relacionados à “oratória”, na maioria das vezes nos lembramos dos discursos para grandes públicos. Oratória também envolve os pequenos públicos, até mesmo quando falamos apenas para uma pessoa. Independente do número de pessoas que nos ouve, descobrimos que sempre há algumas de nossas posturas que podemos fortalecer e outras que precisamos desenvolver.

Pesquisas mostram que, em média, o medo de falar em público é maior do que o medo de morrer. O medo de falar em público muitas vezes reflete em alguns sintomas no nosso corpo, como: transpiração, náusea, balbuciamos, problemas de audição, congelamento em frente à audiência, pupilas dilatadas, voz fraca, rápidos batimentos cardíacos, rigidez no pescoço e músculo das costas, pressão sanguínea aumenta, respiração fica mais rápida, pernas ficam inquietas.

Muitas vezes estes sintomas são confundidos com o medo de falar em público. Eles podem estar relacionados à ansiedade de falar, mas, quando você inicia o discurso, aos poucos estes sintomas amenizam. O medo de falar em público vem com alguns destes sintomas e a forma como ele se manifesta é quando evitamos em nos apresentar para o público.

Seja no trabalho, nos estudos e nos nossos grupos sociais, é essencialmente importante para nós nos expressarmos e colocarmos nosso ponto de vista. Todos nós falamos em público. Se nós estamos apresentando uma tese de doutorado, se estamos dando uma apresentação formal em uma reunião, se estamos transmitindo ideias para os amigos ou simplesmente pedindo ao nosso chefe uma promoção, habilidades de fala são essenciais para ficar à frente em um ambiente profissional e pessoal.

A ansiedade ou o medo de falar em público é muito real. No entanto, existem técnicas que ajudam a superar essas emoções e ainda aproveitar sua energia de forma positiva:

Se organize

Quando você organiza seus pensamentos e os materiais que irá utilizar, isso ajuda você a se tornar calmo e tranquilo. Pensamentos claros e organizados reduz significativamente a ansiedade de falar, pois você estará focado no que precisará apresentar.

Pratique e se prepare

Escreva um roteiro de seus pontos chave, de forma que te ajude a responder qualquer pergunta que lhe fizerem. Pratique seu discurso em frente ao espelho e observe: suas expressões faciais, gestos e movimentos corporais.

Lembre-se: quando você mostra expressões gentis e fala calma, você será mais interessante para quem te ouve.

Nem pense em rejeição

“E se ninguém gostar do que eu tenho para falar?” “Se perceberem que estou nervoso?” “E se pensarem que sou incoerente?” Evite esses pensamentos; as pessoas irão te ouvir por alguma razão.

Concentre-se na sua respiração

Quando você respira devagar sua voz será mais forte e você irá relaxar. Respire com calma e procure obter um ritmo.

Tome limonada (sem açúcar)!

Alguns fonoaudiólogos recomendam a limonada (sem açúcar) para lubrificar a garganta e o som da voz ser nítido.

Eles também sugerem não ingerir bebidas açucaradas antes de falar, pois elas secam a boca e dificultam a fala.

Foque nos materiais e não no público

Há sempre alguém que nos ouve bocejando, olhando para os lados, mexendo no celular, olhando o computador. Sempre haverão pessoas entediadas ou cansadas.

Lembre-se: nenhuma das reações de quem te ouve tem a ver com você.

Transforme seu nervosismo em energia para você

Aprenda a canalizar sua energia nervosa em positiva. O nervosismo é a adrenalina; tente revertê-la de forma positiva para sua apresentação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CONTRATE UM DE NOSSOS PLANOS

Nossa equipe retornará o contato o mais breve possível!

X
CONTATO